Quero fazer Enfermagem, e agora?

Estudantes de Enfermagem da UNITAU em aula prática

Os enfermeiros (incluindo técnicos e auxiliares) correspondem a 75% de todos os profissionais de saúde do país e formam o maior grupo de profissionais envolvidos na assistência de saúde da população brasileira. Sendo assim, o enfermeiro deve ser um profissional com habilidades de liderança e de comunicação para atuar com sucesso em todo ciclo vital do ser humano e em qualquer lugar onde ele exista: nas escolas, nos domicílios e até nas indústrias.

Há 40 anos, a Universidade de Taubaté (UNITAU) oferece o curso de Enfermagem. Durante oito semestres, o aluno é o protagonista de sua formação, participando, desde o início, de práticas profissionais em instituições de saúde junto à comunidade. “Nós integramos a graduação, a extensão universitária e a pesquisa, conquistando, assim, a tríade do saber: aquisição do conhecimento, aplicabilidade e realização de pesquisas visando o diagnóstico individual e coletivo”, ressalta a Profa. Ma. Rosemeire Análio, coordenadora do curso.

Essa integração se concretiza por meio de vários convênios e programas de extensão mantidos pela Universidade. O estudante pode atuar tanto em instituições públicas ou particulares de saúde, quanto em projetos sociais, como o Programa de Atenção Integral ao Envelhecimento (PAIE) ou o Grupo de Apoio às Vítimas de Violência Sexual (GAVVIS). “Nas atividades, os acadêmicos têm a oportunidade de desenvolver a capacidade de trabalhar em equipe para relacionar saberes e prática”, aponta Rosemeire.

Esse conjunto de oportunidades é um dos grandes responsáveis por atrair futuros enfermeiros para a UNITAU, entre eles, Bruna Akerman, formada na Universidade em 2010. Ela conta que sempre gostou da área de saúde, mas confessa que ficou confusa para escolher o curso. Depois de muita pesquisa, apostou na Enfermagem e agora não se vê em outra profissão.

Ex-aluna formada em Enfermagem atua no Exército Brasileiro

Bruna Akerman é enfermeira do Exército Brasileiro e trabalha no Hospital Militar de Área de São Paulo (HMASP)

Hoje, Bruna é enfermeira do Exército Brasileiro e trabalha no Hospital Militar de Área de São Paulo (HMASP). “O que eu mais gosto no meu trabalho é ter a oportunidade de exercer o bem todos os dias, é uma forma de contribuir e agradecer a Deus pela minha vida, trabalhando e cuidando dos que precisam”, relata. “Minhas maiores recompensas são os sentimentos de ser útil, de missão cumprida e de poder fazer a diferença na vida de alguém”.

Enquanto estudante de graduação, ela lembra que tinha muitas expectativas com relação  ao curso e ao mercado. “Não sabia muita coisa sobre Enfermagem e tinha muitas dúvidas sobre a função do enfermeiro na equipe de saúde”. Seu esforço, então, foi essencial para torná-la uma profissional segura na função que exerce. “Estudei bastante, adquiri conhecimentos técnicos e teóricos que serviram como base para que eu pudesse me tornar uma profissional capaz e liderar uma equipe de Enfermagem”, finaliza.

Marina Lima
ACOM/UNITAU

 

Foto: Arquivo pessoal

About the author /


Post your comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *